Blog

5.4 mins

Brasil, Capital Mundial das Mídias Sociais

By Ryan Holmes | 12 months ago | No Comments

SESI SP via Flickr
SESI SP via Flickr

Este artigo foi originalmente escrito e publicado em inglês, no site da revista Forbes, pelo CEO da HootSuite, Ryan Holmes. forbes_200x100

Em vilarejos nas áreas mais remotas do Pará, no meio da floresta Amazônica, água filtrada é um luxo para poucos e ruas pavimentadas também estão distantes, mas ainda assim o Facebook se faz presente.

No começo do ano grupos indígenas contrários à construção de uma hidrelétrica no rio Xingu uniram suas forças e resolveram mostrar sua força através do Facebook, criando a comunidade Xingu Vivo, que conta com pouco mais de 350 fãs até o presente momento.

País mais populoso da América do Sul, o Brasil está despontando também como o mais social. De acordo com relatório recentemente lançado pelos analistas do eMarketer, 79% dos usuários da rede mundial de computadores (em torno de 78 milhões de brasileiros) estão presentes nas redes sociais, mais do que em países como os Estados Unidos.

O Brasil já conta com 65 milhões de usuários no Facebook, o que o coloca em segundo lugar no ranking geral de usuários, atrás apenas dos Estados Unidos. E os brasileiros também não fazem feio no Twitter, garantindo a segunda colocação no microblog (com mais de 41,2 milhões de tuiteiros até o momento), além de ser o segundo maior mercado para o YouTube, também atrás dos Estados Unidos. Vale a pena mencionar as redes queridinhas nacionais, como o Orkut e a Ask.fm, que também marcam presença no dia a dia online do brasileiro, que dedica em torno de 9,7 horas ao mês conectado às redes sociais.

E todos os sinais indicam que o Brasil ainda está longe de atingir a estagnação. O tempo médio gasto pelos brasileiros no Facebook aumentou 208% no ano passado, para 535 minutos por mês, enquanto no resto do mundo esse tempo caiu em 2% no mesmo período.

Com a saturação tomando conta das mídias sociais em mercados como Estados Unidos e Europa, o grande firewall impedindo os chineses de acessarem redes populares como Twitter e Facebook e a Índia ainda nos estágios iniciais da internet, o Brasil toma a frente e se torna a capital das mídias sociais do mundo.

“2 Super Bowls por semana”

São Paulo, Brazil
São Paulo, Brazil. Image via Rafael Rigues

Os números não mentem. Com 200 milhões de habitantes, o Brasil é o segundo país mais populoso das Américas, atrás apenas dos Estados Unidos. Na década passada, viu sua classe média crescer impressionantes 40%, atingindo mais de metade de sua população. O governo também tem feito seu papel, estimulando o uso da internet pelos quatro cantos do país. Hoje o Brasil conta com 100 milhões de pessoas conectadas à rede e estima-se que em 2016 80% da população estará conectada.

O brasileiro é um povo social tanto na vida, como na internet e não é a toa que 36% do tempo dos usuários de internet é gasto nas redes sociais. O vice-presidente do Facebook para a América Latina, Alexandre Hohagen, em recente entrevista para o Wall Street Journal destaca o fato do brasileiro ser social por natureza como um dos fatores para o sucesso: “É comum começarem conversas no elevador, ou até mesmo num restaurante, apenas para iniciar o papo.” Já Fabio Saad, diretor de mídias online na DDB, complementa: “As novelas e esportes são frequentemente debatidos nas redes sociais. Eu sempre digo que o Brasil tem dois Super Bowls (campeonato de futebol americano que gera grande burburinho na mídia norte-americana) por semana.”

As mídias sociais também são uma instituição democrática no Brasil, pois independem de classe social, sexo etc. Até mesmo as partes mais remotas do país estão fazendo parte dessa revolução social, em grande parte graças aos aparelhos celulares, que continuam vendo suas vendas crescerem a todo vapor. Os smartphones atingem 23,3% da população e as operadoras acabaram de lançar sua rede 4G. A produção local de iPhones também vem crescendo, o que está fazendo com que os preços do cobiçado aparelho da Apple despenquem no país. Por isso, ainda há muito chão pela frente no que diz respeito ao uso dos celulares e Redes 4G.

Consumidores sociais

De acordo com estudo da eCRM123,  77% dos brasileiros são favoráveis a compras e transações via mídias socais, sendo que mais da metade dos usuários de redes sociais usam tais ferramentas para procurar novos produtos e até mesmo buscar recomendações de outros usuários.

Grandes marcas como L’Oreal, Coca-Cola, Nike e Bradesco estão criando cada vez mais campanhas no Facebook, não só ganhando milhares de fãs, mas também buscando lucrar com a popularidade das mídias sociais no país. Entretanto, a TV ainda domina o mercado de anúncios no país, garantindo 69,4% dos investimentos no setor, enquanto que a internet detém apenas 10,6%.

E a corrida do ouro já começou, como observa o Alexandre Hohagen, do Facebook: “O Brasil é um país grande, por isso há ainda muito terreno para gerar receita.” Vale ainda ressaltar que os gastos com anúncios no país devem atingir os impressionantes 5,6 bilhões de dólares nos próximos 3 anos, mais do que Índia, Russia ou Indonésia.

Os marketeiros das mídias sociais já demonstraram enorme capacidade e criatividade em executar campanhas bem-sucedidas no Brasil. Ano passado, a marca de shampoos Seda, da Unilever, lançou uma campanha no Facebook com duração de dois dias para celebrar o final da novela Avenida Brasil (que por sinal bateu recordes de audiência). Em um país onde praticamente metade das pessoas acessa o Facebook enquanto assiste TV (o comumente chamado fenômeno da segunda tela), esse tipo de anúncio quase que simultâneo chama muita atenção. A C&A também foi outra que ousou recentemente ao lançar os cabides que permitem ao frequentador da loja curtir a roupa não só pessoalmente como também no Facebook. Brazilian Owly w/ Soccer Ball

Tendo uma ferramenta adequada para gerenciar todas essas redes sociais se tornou fator crítico para o sucesso dos marketeiros. No Brasil, usuários acessam não só as já mundialmente conhecidas redes sociais como também outras localmente populares, entre elas o Orkut, os jogos sociais Vostu e a Ask.fm. O Brasil é um dos mercados mais importantes para a HootSuite (minha empresa), painel líder no gerenciamento de mídias sociais, utilizado por grandes empresas que necessitam administrar uma infinidade de redes sociais de maneira eficaz. O Brasil vem se tornando tão importante no setor que empresas como Facebook, Twitter e Google abriram escritórios no país, reconhecendo essa importância e buscando adaptar seus produtos e serviços às necessidades dos brasileiros.

Claro que o fato de ser sede para dois grandes eventos mundialmente importantes, Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016 também ajudam. As atenções estão voltadas para o Brasil e estarão mais ainda durante esses eventos que farão história também nas mídias sociais. Vale ainda ressaltar que a maioria dos usuários do Facebook no Brasil ainda estão na faixa dos 24 anos pra baixo, por isso há ainda muito chão até a “estagnação social”, que por sinal já chegou em outros países do globo.

Ainda não conhece a HootSuite? Dê uma olhada em nossos planos (hyperlinkhttps://hootsuite.com/plans) e veja o que mais se adequa à suas necessidades!

Written by

0 comments